quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Outra Vez

O sempre bem informado, e também criativo Hélio Fernandes, ninguém o nega, na versão eletrônica da sua Tribuna da Imprensa, vem com esta hoje.

Não é samba de uma nota só, não.

Podem pensar ou admitir que vou contar o impossível: José Sarney chegou a ter seu nome incluído entre os que podem disputar a vice. E mais importante: Lula havia falado em apenas um nome para ser o segundo de Dona Dilma. Mudou para lista tríplice, "acarinhando" Sarney.

Era só uma forma de agradar o presidente do Senado, que atravessou todo o ano de 2009, no maior temporal da vida. Só que ninguém aceitava esse nome. E não era ódio, represália ou vingança. Simplesmente: ninguém admitiria um "segundo" que ficou com o mandato inteiro do "primeiro".

Surpreendentemente (até para Lula), Dona Dilma não fez nem faz a menor restrição ao presidente do Senado. Nem ele a ela. No Planalto-Alvorada, não se sabe se, como gozação, falam exageradamente no POTENCIAL dessa chapa. Como eu disse no título desta nota, pode ser chamada de KIDUPLA, como o sorvete da Kibon.

Para a campanha eleitoral, Dilma-Sarney teria pontos de atração pelo menos na televisão. Ela, truculenta, arbitrária e violenta, diz que combateu a ditadura. Ele, que se diz democrata, fez toda a carreira na ditadura, um vitorioso (?). Em 1965 foi eleito governador pelos militares (embora com "eleição" fajuta), a quem  serviu como servo, submisso e subserviente. Toque e mote de campanha: "Vou derrubar a dinastia Vitorino, que domina o Maranhão há 40 anos". Derrubou, montou a sua, que já tem 45 anos, e não ficou apenas no Maranhão.

Dilma e Sarney podem ser eleitos e reeleitos. Ela, em plena vida. Ele, em plena mocidade, no próximo dia 24 de abril completará 80 anos. Que festa haverá no Brasil inteiro, começando e terminando no Senado.

* * *

PS – Essa chapa agrada ao PMDB e a Michel Temer. Como garante que em 2011 será novamente presidente da Câmara, continuará na linha de sucessão, sem precisar disputar a arriscada vice-presidência.

PS2 – Hoje, vários jornais publicaram foto interessantíssima. Sarney, quase ajoelhado, beijando a mão da Chefe da Casa Civil. Não faz parte do ritual, mas é o início da campanha, estava combinado. Nossa Senhora, reconheçamos: em matéria de CRIATIVIDADE, nota 10. Criatividaderrima com CREDIBILIDADE, mas pode ser comparada com outra, INVENCIBILIDADE?

Da outra vez, engajado na luta pela volta do País à democracia, eu tive participação ativa, direta e, algumas vezes, decisiva. Não renego nada, até porque o Presidente seria Tancredo Neves. Deu errado.

8 comentários:

manoel.carvalho3323 disse...

O ingrato é sempre uma pessoa de má índole que sempre vê somente o lado negativo das coisas e das pessoas, e não enxerga valores nos seus semelhantes, mesmo naqueles que o ajudaram.

A gratidão é o único tesouro dos humildes.

William Shakespeare

nina disse...

Vc precisa saber contar melhor sua história para acabar com as insinuações de ingratidão!Afinal,quem rompeu politicamente com Sarney e se juntou ao Tancredo, lá atrás, não pode ser nem de longe traidor.Pode atá ser visto com abandonado por um tempo pela sorte.Afinal, tudo deu no que deu...Vc já disse um dia que "traidor é quem trai seus ideais".Por que não repete e divulga isso? Traidor é linguagem de escravo.

Anônimo disse...

Traidor é que persegui a imprensa e diz que não.
É quem usa o Poder para driblar o direito a democracia de um Estado inteiro. Traindo o povo.
Quer maior exemplo de traidor que este?

Eduardo Tajra disse...

Subserviencia, agir sem questionar, agir sem raciocinar, agir sem consultar sua consciencia, agir sem consultar seus valores, não são atos ou posturas nobres, ao contrário, são sinais da degenerescencia, são atos dignos de seres bestiais e nunca serão atos de seres humanos.

Há beleza na degeneração?

Creio que não!

João Augusto disse...

Triste do homem que se acha um cão, que lambe as botas daquele que o chuta, que a tudo suporta em troca de um mísero osso, que lambe as pútridas e enlameadas botas dos coronéis. Cão vadio, madre, vampiro, sanguessuga, barata e lampréia, talvez seriam as metamorfoses de Kafka para tantos Honoráveis(na expressão de Marx).

manoel carvalho disse...

Caramba! Voçes devem ser de outro estado ou são gratos por algum pedaço de osso recebido. Quem seria ele se não fosse a mão do pai adotivo? (isso infelizmente nunca saberemos).

João Augusto disse...

SDS respeitosas Ministro EV

Caro Carvalho, não tenho ossos em minha boca ou freios em minha língua, a minha "admiração" é com os lacaios, as criaturas que a tudo suportam para o agrado de seu dono que se assemelham às bestas, falam em valores para justificar as suas vicissitudes, a sua total falta de consciência, quem quiser que lamba as botas dos coronéis, o poço da degradação é sem fundo, mas posso afirmar que desse veneno não morro e nem por ele será ferido aqueles a quem admiro e respeito.

manoel carvalho disse...

Caro augusto fiquei "admirado" pelo seu gosto por BOTAS e na sua confiança a quem admira e respeita. Mais não existe justificativa para o injustificável. Um velho ditado popular diz: "Se tem jabuti na arvore ou foi enchente ou mão de gente" E foi mão de gente que todo mundo conhece.