terça-feira, 3 de novembro de 2009

O Antropólogo das Valsas

A morte de Claude Levi Strauss, anunciada hoje em Paris, ensejou manifestações diversas sobre contribuição do seu trabalho em favor da humanidade.

Fernando Henrique Cardoso lembrou, em nota, que Strauss foi professor de Dona Ruth, a antropóloga sua esposa, morta no ano passado.

Mas houve, adivinhem, quem na República entoasse loas ao talento de Claude Levi Strauss lhe atribuindo a autoria de memoráveis valsas.

No regime militar, mais precisamente no Governo do General Geisel, ocorreu algo parecido. A Faculdade de Direito da UNB inaugurou com pompas o busto de Pontes de Miranda.

Dentre as manifestações justificando ausência apareceu na mesa de Landim, então Diretor da escola, um telegrama em nome do Ministro da Educação pedindo-lhe que abraçasse em seu nome a pessoa do homenageado.

Um comentário:

Antonio disse...

dr.edson sempre leio seu blog acho muito interessante e verdadeiro votei no senhor no primeiro turno e no jackson no segundo quero que seja meu novo senador vc e ze reinaldo que admiro pela coragem e sei que fez um governo bom para o povo prova disso são as obras aqui na minha cidade santa rita conte comigo para mais uma vez derrotarmos as forças do atraso um abraço a doutora euridice que eu a admiro muito e seria uma ótima deputada federal valeu amigo meu futuro senador