segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Previsão do Tempo

Não há nuvens carregadas, mas sim nuvens que estão indo às levas, pra onde elas vão ah eu não sei, não sei. O certo mesmo é que elas são passageiras. Outras passam até mais ligeiras, nem sombreiam.

As mais cinzentas são as que prenunciam as tempestades. Nada de novo, as tempestades também nunca são para o tempo inteiro, elas também passam.

Passou uma Maria pela cabeça, melhor dizendo pela inspiração de um padre amigo meu, João Mohana, e ele escreveu um romance – Maria da Tempestade, livro enorme, que nunca li, esperando o filme que anunciaram que ia sair. Nunca saiu, ainda bem.

Filme tirado de livro do Maranhão geralmente é horrível. 

As tempestades, enquanto duram, são danosas, causam estragos, até arrancam arvores,inundam cidades, rios, jacaré tem que redobrar forças para não ser levado pela correnteza ao destino que não quer.

Mas nada que seja o definitivo fim, o esmorecer das certezas, o encorujar das esperanças.

É possível prever o tempo, mas não é possível impedir que ele se imponha diferente do previamente anunciado. Falo de previsão meteorológica, é claro.

Então, para que serve prever o tempo? Para você se prevenir.

Se o que se anuncia é um temporal, você não vai sair por aí atoamente, se não  tem uma urgência a suprir, uma necessidade a deferir. Se pode adiar, deixar para depois, melhor, muito melhor. Temporal é como o medo exposto.

Não é que você vá deixar que o medo lhe domine. Tem gente que morre de medo de chuva. Tem gente que adora chuva e há até quem queira sair nu pela rua só para se banhar na chuva.  Mulher molhada na chuva então como tem inspirado poemas e canções. (Ela vem toda de branco, toda molhada e despenteada...)

Quando a pessoa não se prepara para o temporal corre o risco de ficar na chuva rangendo e batendo os dentes, uns nos outros como em tremedeira de malária. Ora, se você não tem como encarar a tempestade, o melhor que faz é se guardar para depois.

Restam pela aí uns sobreviventes, que já cometeram maldades e falsidades o bastante para, merecendo a confiança do diabo, já exercerem no inferno as mais elevadas funções de poder e de mando.

Mas porque sabem distinguir termômetro de barômetro, o que os faz parecerem mais sabidos que os comuns inocentes mortais, o diabo os prefere aqui, como seus capitães do mato, infernizando as nossas vidas.

Daqui da janela vejo o verde da reserva ambiental, pequena reserva lá embaixo. Vejo os telhados terracota como que invadindo devagar, devagarzinho, o verde da reserva. Vejo os espigões de concreto se aproximando, imperceptivelmente, uns dos outros, poluindo a praia, afugentando os tralhotos, as garças, as crianças, os banhistas.

O nevoeiro cinza despencando aguaceiro mistura céu com mar e não faz muito, há poucas horas, o sol ate que estava bem escancarado.

O Padre Vieira, muito peia com os donos do Maranhão de então, zangados com os jesuítas que viviam falando em direitos humanos para os índios, castigou-os com seu verbo mais ácido num sermão, o da quinta de domingo. Valendo-se de seus conhecimentos meteorológicos bradou que no Maranhão até o céu mente...

Tudo é passageiro, amiga, amigo, principalmente essas nuvens, algumas até meio cansadas na mesma lição.

Tinha que ser mineiro o político quem melhor captou essa lição das nuvens, e ele, Magalhães Pinto, não cansava de repetir – política, meu filho, é como nuvem.Você olha agora, ela está de um jeito. Abaixa a vista e depois olha de novo, ela já está de outro jeito.

E vai ser sempre assim. Idiota é quem pensa que tudo é para sempre.

2 comentários:

MARIA GENOVEVA disse...

Adorei lhe encontrar hoje no aeroporto e quando cheguei em casa logo liguei o computador para ler seu blog. So que esta hitoria que a politica é como a nuvem eu sabia que era o Presidente Tancredo que dizia. Mas um ou outro muito bem. Quando puder mande seu e-mail genumoraes@hotmail.com.Carinhos para voce e Euridece de Genu

Anônimo disse...

ILMO.SR.
EDSON VIDIGAL "PSB - MA"
SÃO LUÍS - MA.

Pelo presente instrumento, venho à honrada presença de V.Senhoria, para informa-lo que sempre leio seus artigos. Por oportuno ao ensejo, valho-me da ocasião para felicita-lo em razão da grande e valiosa contribuição do seu blog aos maranhenses e aos brasileiros que aqui vivem. Respeitosamente, Waldivino Nunes "Coroatá - MA".